Número de transações suspeitas envolvendo criptomoedas cresce 788% no Japão

As exchanges de criptomoedas do Japão relataram 5.944 transações suspeitas nos primeiros 10 meses de 2018. De acordo com o artigo publicado pela Coindesk, nesta quinta-feira, 06 de dezembro, os dados foram divulgados pela Agência Nacional de Polícia do país (NPA, na sigla em inglês), que indicou que os casos foram relatados de janeiro a outubro deste ano.

O número é 788% maior do que o número anterior de 669 casos registrados para o período de abril a dezembro de 2017.

A agência policial acredita que os casos tiveram um forte aumento depois que a Agência de Serviços Financeiros do Japão (FSA, na sigla em inglês) aprovou uma lei, em abril de 2017, que colocou as exchanges de criptomoedas sob as regras de combate à lavagem de dinheiro e de identificação de cliente (know-your-customer).

“Já faz algum tempo desde que o sistema de relatórios começou, e foi adotado pela indústria por meio de orientação da FSA”, disse um funcionário da NPA à agência de notícias local The Japan Times.

O atraso no número de relatórios que se eleva após o novo regulamento foi atribuído às exchanges que se familiarizaram com o novo sistema de relatórios.

A lei da FSA determina que as exchanges devem relatar transações suspeitas em um esforço para reprimir casos que usam criptomoedas como meio para facilitar atividades financeiras ilegais.

Vale a pena notar que, apesar do aumento súbito, as transações com criptomoedas representavam apenas 1,7% do total de transações suspeitas reportadas.

Seja o primeiro a compartilhar entre seus amigos

Leia Também

Leave a Reply

avatar
  Subscribe  
Notify of